HARLEY-DAVIDSON ULTRA LIMITED
A Harley-Davidson Ultra Limited, uma das motos preferidas dos
fãs da marca norte-americana para longas viagens com bagage-
m e garupa, recebeu melhorias significativas para 2019. O mod-
elo top de linha da família Touring ... - Veja mais..

 


Harley-Davidson Road King

Por mais que os anos passem, existem motos que irão manter a sua presença estética, sem muitas alterações. A Harley-Davidson Road King é uma delas, que tem camufladas as melhorias técnicas necessárias dos novos tempos. Mas no fundo tem a mesma filosofia de sempre, já que aqui, a idade ainda é um posto.

 


Scrambler Ducati Sixty2

O último membro da família Scrambler, a Sixty2, é uma moto pensada e desenhada para condutores com a carta A2, perfeita para uma iniciação ao mundo das duas rodas. O seu objetivo é claro: converter-se como a sua irmã maior (de 803 cc) numa campeã de vendas, e qualidades não lhe faltam.

 


Buell 1125R

Se em Itália sempre houve uma longa tradição de motos super-desportivas de dois cilindros, por que não fazer algo para enfrentá-las? Moto de nicho, a 1125R e a sua versão naked (CR) foram os últimos produtos do carismático fabricante norte-americano Buell, sob a alçada da Harley-Davidson, antes da marca fechar portas.

 


Honda NC750X DCT/Integra

A famosa utilitária da Honda recebeu este ano na sua versão X um estilo mais aventureiro e uma série de melhorias que a tornam numa moto mais moderna e apetecível. Fomos conhecê-la na versão DCT – sistema que foi também melhorado – e no mesmo dia rodámos igualmente com a Integra, a “scooter-moto” que foi também revista para este ano. Motos versáteis e que se adaptam que nem uma luva, em especial, aos que dão os primeiros passos nas duas rodas.

 


BMW R 1200 RS

Máquina poderosa mas essencialmente versátil, esta boxer está apta a todos os usos. E beneficia de uma longa tradição da marca neste segmento, pelo que esta RS é uma moto totalmente reformulada das versões anteriores.

 


Triumph Speed Triple R ’16

A Triumph atualizou a sua naked de referência, retocando o seu desenho e dando uma profunda revisão nos três cilindros, acrescentando uma boa dose de eletrónica para torná-la mais segura em estrada e eficiente em circuito. A nova versão S e a R são mais parecidas que nunca e diferenciam-se, essencialmente, nas suspensões e em detalhes de acabamento. Rebeldia em