Carros que que viraram mito no mercado brasileiro.

13-03-2019 20:30

Entre os leitores do Jornal do Carro, é impressionante o carinho pelo Opala. O carro, inclusive, foi já eleito entre os internautas como aquele que deveria, sem dúvidas, receber releitura. Por essas e outras ele é, em minha opinião, um dos automóveis que mais “mitaram” no mercado brasileiro.

Mitar”, segundo o dicionário informal do Brasil, é se transformar em mito. Termo muito comum na internet, é atribuído a pessoas que fazem comentários engraçados, desses que recebem vários likes. Em outras palavras, é relacionado a sentimentos de admiração a coisas e pessoas que deixaram sua marca, em 15 minutos de fama ou para sempre.

Então, listei aqui alguns carros que, em minha opinião, “mitaram” no mercado brasileiro, além do Opala. Modelos que foram amados, desejados, inovadores e fizeram história.

Gostaria muito de contar com a participação de vocês nos comentários. Vocês concordam com a lista? Acrescentariam algum veículo, ou descartariam algum dos que listei?

Então, vamos lá.

Chevrolet Opala

 

 

O Opala foi objeto de desejo do Brasil durante os anos 70, 80 e até mesmo no início dos 90, antes da abertura das exportações – e a chegada de carros de marcas luxuosas como BMW e cia.

Sinônimo de status e luxo, o Opala é um dos maiores “mitos” da indústria automobilística brasileira.

A versão Diplomata, então, era o verdadeiro carro de patrão.

O Opala teve uma longa carreira no Brasil. Foi feito de 1968 a 1992. Teve diversas versões, como a Luxo, a Gran Luxo e a esportiva SS, de 1971.

O Opala Diplomata, suprassumo do luxo, surgiu em 1980, quando a linha passou por uma profunda remodelação.

E quem não se lembra da novela “A Próxima Vítima”, que tinha um Opala com vidros escurecidos como um dos personagens principais. O Opala “mitou” também nas telas. Ele já virou livro também.

O Opala marcou época e deixou saudades ante o consumidor brasileiro, além de muito carinho.

 

 

Voltar