China testa tinta que torna aviões invisíveis até ao olho humano.

09-02-2019 11:23

 

Por Edmundo Ubiratan em 30 de Janeiro de 2019

 

A China que vem desenvolvendo novos caças de última geração aplicou uma nova tinta que possui capacidade furtiva nos jatos Shenyang J-16. A pintura prateada possui a função de reduzir a visibilidade da aeronave nas telas do radar e mesmo ao olho nu.

A camuflagem especial é similar a utilizada por aviões dos Estados Unidos, como o F-22 Raptor e o F-35 Lightning II. Visualmente se torna difícil identificar o avião em voo pela maior absorção da luz, que também é desviada do avião. Em voos a baixa altitude, alguns pontos refletem a luz, confundindo com reflexos do solo ou água, assim, o inimigo só seria capaz de reconhecer o avião já próximo, limitando a capacidade de defesa. Já os sinais eletromagnéticos são absorvidos pela tinta, não permitindo que o sinal retorne ao radar inimigo.

 

Embora o projeto do J-16 não tenha previsto características stealth, a aplicação dessa nova pintura auxilia na capacidade de tornar quase furtivo o avião em uma série de missões. Além disso, a rede estatal de comunicação da China afirmou que o caça agora é capaz de transportar todos os tipos de armas ar-superfície, inclusive de ataques de precisão e anti-navio.

O uso de uma aeronave stealth permite o país ampliar sua capacidade de atacar um inimigo com baixas chances de ser detectado. A China tem investido maciçamente no desenvolvimento de novas aeronaves militares, muitas com tecnologia própria, visando ampliar sua capacidade de resposta global.

Cópia original

O J-16 é um caça bimotor derivado do russo Sukhoi Su-35, empregando uma série de modificações no projeto. Embora Moscou alegue que houve uma cópia não autorizada, a China afirma que o avião possui apenas o conceito inspirado no modelo russo, sendo um projeto totalmente novo, sendo inclusive capaz de ser invisível aos radares e ao olho humano.

 

Voltar