Elefanta de 70 anos que passou a vida presa como atração turística é finalmente livre.

03-02-2019 15:10

Elefanta de 70 anos que passou a vida presa como atração turística é finalmente livre


Elefanta de 70 anos que passou a vida presa como atração turística é finalmente livre
Gajraj, uma elefanta de 70 anos de idade é a primeira paciente do recém-inaugurado hospital de elefantes da ONG Wildlife SOS – o primeiro hospital do tipo da Índia e um dos poucos no mundo.O mamífero finalmente é livre para descansar.

Aqui, a dedicada equipe do hospital trabalha para ajudar a cura um trauma de 50 longos anos do elefante, que servia como “atração turística”. Antes de ser resgatada e trazida para o hospital-santuário, a elefanta idosa passava boa parte de sua vida acorrentada em um templo, onde os hóspedes pagavam para passear em suas costas. Trabalhar nessas condições fez com que Gajraj desenvolvesse feridas e abcessos nos pés, permanecendo presa por horas em um mesmo lugar e andando em um pavimento duro.

Elefanta de 70 anos que passou a vida presa como atração turística é finalmente livre
Foto: Divulgação / Wildlife SOS

Essas lembranças dolorosas ficaram para trás. No hospital-santuário de elefantes da Wildlife SOS, Gajraj não apenas recebeu os cuidados de que precisava, mas também obteve a liberdade que merecia

O hospital é capaz de fornecer cuidados de primeira linha para Gajraj e outros como ela em seus 3.000 metros quadrados. As instalações são equipadas com a única ambulância de elefantes da Índia, além de atendimento hospitalar exclusivo, diagnóstico 24 horas, máquinas de tomografia computadorizada, equipamentos de tratamento a laser e examinadores de sangue.

Elefanta de 70 anos que passou a vida presa como atração turística é finalmente livre
Foto: Divulgação / Wildlife SOS

Essa dedicação em tratar e cuidar dos elefantes está alinhada com a missão geral da Wildlife SOS: acabar com a prática turística de montar em elefantes na Índia e proteger todos os animais do país.

Juntamente com a construção do primeiro hospital de elefantes da Índia, a Wildlife SOS trabalha para atingir esse objetivo através de seus 10 santuários e centros de vida silvestre em toda a Índia, uma unidade de combate à caça ilegal de animais selvagens e uma das mais ativas linhas de preservação da vida selvagem do mundo.

A Wildlife SOS espera que Gajraj seja o primeiro de muitos elefantes ainda presos no comércio predatório de turismo da Índia que serão resgatados, levados ao hospital para tratamento e então deslocados para um santuário definitivo de modo a levar uma vida mais livre e feliz.

Elefanta de 70 anos que passou a vida presa como atração turística é finalmente livre
Foto: Divulgação / Wildlife SOS

 

Voltar