Os Primeiros Sete Irmãos Gêmeos Do Mundo A Sobreviverem –

29-03-2019 19:58

Os Primeiros Sete Irmãos Gêmeos Do Mundo A Sobreviverem – 

Engravidar de gêmeos, trigêmeos ou até mesmo quadrigêmeos é um acontecimento empolgante, se não raro. Não há dúvidas de que há uma incerteza chocante junto da empolgação e alegria de um casal que descobre que vai ter um parto múltiplo. Mas e quando você descobre que em breve vai dar as boas vindas a sete bebês? Pode soar como algo inimaginável, mas é exatamente isso que aconteceu com o jovem casal Kenny e Bobbi McCaughey.

Embora eles estivessem tentando ter mais um bebê para fazer companhia à filha primogênita, acabaram com a maior surpresa de suas vidas! Mas como os sete gêmeos McCaughey sobreviveram aos primeiros precários meses de vida para entrar pra história é verdadeiramente inesquecível. Você não quer perder essa incrível história sobre os primeiros sete irmãos gêmeos do mundo a sobreviverem!

1. Gravidez Inesperada

O jovem casal de Iowa, Kenny e Bobbi McCaughey, esperavam expandir sua família quando foram ao médico para uma consulta de rotina, como parte do tratamento de fertilidade que haviam começado recentemente. Mas no meio da ultrassonografia, os médicos descobriram algo extraordinário no útero de Bobbi.

Não havia apenas um embrião na tela, mas SETE! Embora gêmeos ou outras formas de gravidez múltipla sejam muito comuns entre mulheres passando por tratamentos de fertilidade, ter sete gêmeos ainda é algo extremamente raro. Além disso, dadas as circunstâncias, o casal precisava tomar uma decisão difícil que poderia significar vida ou morte para Bobbi e os bebês.

2. A Surpresa De Sete

Acometido por muitas emoções diferentes, Kenny McCaughey não conseguia acreditar na notícia chocante, no início. “Eu disse, ‘quantos?'” ele se lembrou do momento. “Ela diz, ‘Sete,’ e eu faço, ‘Arrrgggghhh!’ E então eu digo, ‘Não, não, não, não. Tá falando sério?'”

Inicialmente, o casal admitiu que eles passaram por um momento de “puro terror” diante da possibilidade de sete gêmeos, no entanto, não demorou muito para cair a ficha. Ainda assim, nenhum deles poderia antecipar como seria uma gravidez de sete bebês.

3. Observando e Esperando

O casal já tinha passado por dificuldades para engravidar da primeira filha, Mikayla, e assim sendo, era compreensível que estivessem mais do que preocupados da segunda vez, especialmente com uma situação tão incomum. Bobbi podia sentir que crescia mais rapidamente do que na gravidez anterior, uma vez que antecipava o que aconteceria em seguida.

Logo depois, quando Bobbi McCaughey estava sentada, sua barriga de grávida quase tocava os joelhos. “Foi assustador, sabe, ver as estrias aumentarem para cima e para os lados e só pensar, por quanto tempo esse corpo pode aguentar isso?” Ainda assim, ninguém poderia ter imaginado as coisas pelas quais ela passaria.

Enquanto gestar um bebê causava uma quantidade significativa de mudanças e dores em uma mãe gestante, a pequena Bobbi McCaughey estava carregando sete! Em meio à alegria de que em breve seriam pais de uma família muito grande, veio o desafio físico da gravidez.

Conforme a tensão e a dor aumentavam, também o faziam as preocupações sobre a carga financeira de uma família tão grande. Incerto do que o futuro lhes reservava, os McCaugheys recorreram a orações para guiá-los em sua rara situação. No entanto, os médicos logo os apresentariam uma decisão difícil.

5. Gravidez de Alto Risco

Devido à gravidez incomum, Bobbi McCaughey tinha de ser monitorada cuidadosamente. Enquanto Bobbi e Kenny pesavam suas opções em uma gravidez de risco tão alto, os médicos os informaram logo cedo da controversa alternativa de “redução seletiva”.

A essa altura, o casal já tinha chamado a atenção da mídia pela gravidez rara, e parecia que todo mundo tinha uma opinião sobre como eles deveriam abordar o procedimento que protege apenas os embriões com maior chance de sobrevivência. No entanto, eles surpreenderiam o mundo com a decisão que tomaram.

6.  Nas Mãos De Deus

Embora Kenny e Bobbi McCaughey fossem bombardeados com opiniões sobre sua futura família, o casal discutia a questão em particular, e considerou todos os potenciais riscos quando chegaram a uma decisão sobre redução seletiva.

Os McCaughey eram batistas devotos e sua decisão não foi tão difícil quanto esperavam. No fim das contas, decidiram que seria difícil demais e rejeitaram irrevogavelmente a ideia de redução seletiva. O instinto maternal de Bobbi a informava que todo daria certo no final, e portanto o casal prosseguiu com a fé “nas mãos de Deus.”

7. Debate Pré-Natais

Devido à decisão de prosseguir com a gravidez completa, o casal ficou ainda mais embaixo dos holofotes. Embora estivessem confiantes com sua decisão, eles não encontraram muito apoio para sua recusa em selecionar cirurgicamente alguns embriões e aumentar suas chances.

“No começo, a cada dez cartas que recebíamos que se mostravam felizes por nós, havia uma nos acusando de se aproveitar das crianças e de sermos egoístas em desperdiçar os recursos do mundo em uma família tão grande,” Bobbi explicou. Independentemente dos ocasionais críticos, no entanto, eles logo começaram a testemunhar algo que os faria chorar de outra maneira.

8. Um Apoio Incrível

Depois de superarem o choque inicial, os McCaugheys estavam radiantes com a gravidez. Ainda assim, eles também se preocupavam com a logística de ter que cuidar de tantas crianças. Conforme as notícias sobre os sete gêmeos se espalhava, a família tornou-se uma sensação nacional e ficaram perplexos quando começaram a receber uma incrível quantidade de doações.

Simpatizantes que eles sequer conheciam fizeram contribuições muito gentis, incluindo fraldas e um ano de macarrão com queijo gratuito do Kraft. Outros ofereceram serviços de babá e alguns doadores muito generosos contribuíram com uma van espaçosa e até mesmo uma casa de 470 metros quadrados! O casal estava muito emocionado com gestos tão bondosos, mas por mais que tentassem se preparar, ainda havia algumas surpresas reservadas.

9. Correndo para o Hospital

Conforme a data do parto se aproximava, Kenny e Bobbi McCaughey conversavam com os médicos sobre a melhor forma de prosseguir e o que eles deveriam esperar durante o nascimento. A preocupação crescia com o passar das semanas. Bobbi se sentia relativamente bem até a semana 28, mas logo sentiu algo mudar.

Em 19 de novembro de 1997, Bobbi estava na trigésima semana de sua gravidez extraordinária. Ela tinha 140 centímetros de cintura (aproximadamente o dobro do tamanho médio de uma gravidez na quadragésima semana) quando ela precisou ser levada com urgência para o hospital.

 

 

 

 

 

Voltar