O tempo passa e a paisagem marciana fica cada vez mais próxima. Do lado da SpaceX os preparativos estão em curso, com direito a exibições de protótipos da Starship na plataforma de lançamento e a testes de ignição dos motores responsáveis por dar impulso à nave espacial.

Foi destes últimos, os Raptor, que Elon Musk começou a falar no Twitter, para acabar nos custos para o comum dos mortais (das economias desenvolvidas pelo menos) de ir para Marte.

Os testes aos motores continuam e terão alcançado os 268.9 bar, batendo o recorde anteriormente detido pelo motor russo RD-180. Na sequência de publicações, alguém perguntou ao empresário sul-africano qual seria o preço estimado dos bilhetes para Marte. E teve resposta.
 

Nas contas de Elon Musk, o preço vai depender do volume, mas custará abaixo de 500 mil dólares (com bilhete de volta gratuito), ou mesmo menos de 100 mil dólares (cerca de 88,5 mil euros). “Suficientemente baixo para a maioria das pessoas de economias avançadas poderem vender a sua casa na Terra e mudar-se para Marte, se quiserem”.