Uvas são verdadeiras aliadas da juventude.

02-10-2017 23:10
Para além de nutritivas, a sua riqueza antioxidante ajuda a prevenir o cancro, o envelhecimento e os problemas circulatórios. Saiba, no entanto, os cuidados a ter com a sua ingestão.

Cuidados a ter com a sua ingestão

As uvas provocam alterações no seu metabolismo, como têm alertado inúmeros especialistas. Devido à sua riqueza em açúcares, as pessoas com diabetes ou excesso de peso podem comê-las, mas controlando a sua quantidade, sem excessos. O nutricionista Miguel Rego lembra que «uma peça de fruta média (com 100 g) como a maçã, a pera ou a laranja é equivalente a 80 g de uvas, o que representa apenas 8 bagos de uvas».

Se padece de algum problema nos rins, tenha cuidado. Também não se recomenda a pacientes com cálculos renais. O seu conteúdo em ácido oxálico, juntamente com o cálcio, agrava o seu desenvolvimento. «Nestes casos, o seu consumo deve ser limitado a não mais que uma vez por semana e, em simultâneo, deve ser feita uma ingestão abundante de água, mais de 1,5 litros por dia», aconselha o nutricionista.

Se tem o intestino sensível, também deve ter cuidado com a ingestão desta fruta. As uvas contêm fibra, uma substância que tem propriedades laxantes. Se abusar, poderá ter que ir mais vezes à casa de banho. O seu consumo deve, por isso, exigir alguns cuidados para evitar situações menos agradáveis.

As propriedades das passas de uva

Para obter passas (uvas secas), basta pendurar cachos de uvas frescas de cabeça para baixo. Algumas boas variedades de passas são a sultana (sem  pevides), a málaga (grande e doce) e a passa de corinto (pequena e muito aromática). Mas deve saber que o nível calórico das passas é quatro vezes maior que o das uvas frescas, devido à maior concentração de açúcar.

Revisão científica: Miguel Rego (nutricionista e colaborador da Plataforma de Combate à Obesidade da Direção-Geral da Saúde)

Lojasbrasil.net

Voltar